terça-feira, 31 de julho de 2007

O finalizar de uma etapa!

Bem, pelos vistos, o finalizar de mais uma etapa da minha vida está a ser um pouco "atribulado", não sei se lhe deva chamar assim, mas não me ocorre outro termo!
Este finalizar é para mim o estágio, sem o qual não me sentiria completamente realizada em relação ao meu percurso académico.
Começa assim a minha candidatura a estágio, depois de um ano em casa à espera:
1- uma colega liga-me um tanto ao quanto "atrapalhada" a dizer que já tinha passado o prazo para a pré-inscrição no estágio, coisa que ambas desconheciamos ser procedimento necessário;
2- dadas as indicações necessárias para fazer a minha pré-inscrição fora de prazo, lá consegui obter essa pré-inscrição através de e-mail, mas a resposta dizia única e simplesmente que tinha sido aceite, não havia uma lembrança de datas para candidatura, nem mais nd;
3- descoberta das datas de canditatura através da minha colega;
4- dia de fazer candidatura, levanto-me bem cedo e lá vou eu rumo a Coimbra, com o papá e a mamã - nem quando entrei para a faculdade isto aconteceu, eles ficaram à porta da faculdade e eu fui fazer a minha candidatura. Cheguei, agarrei nos papéis e fui para junto das outras colegas preencher a papelada, quer dizer um único papel, e fazer numa folha branca o requerimento para no caso de não conseguir estágio em português/francês, estagiar em português. Entregues os papéis toca a pedir fichas para tentar arranjar vaga de estágio aqui em Abrantes, para não ter de abandonar o centro de estudos onde trabalhei. Feito isto, esta fase está concluída e regresso às Mouriscas;
5- dia 23 de Julho, toca a levantar cedo porque as listas provisórias de colocação de estagiários, deviam ter saído neste dia. Chego a Coimbra e nada afixado. Vou até ao gabinete de estágios e já lá estavam mais raparigas à espera. Passado um bom bocado lá vem a senhora que nos informa que ainda não tinham sido feitas as colocações e que não sabia quando estariam prontas para afixar. Mas, eu fiquei à espera para falar com ela por causa da minha tentativa de arranjar estágio, que estava a correr um pouco mal. E ainda bem que levei uma nega da minha professora, porque a vaga teria sido colocada a concurso e à disposição de todos. Mas nessa mesma altura a senhora informou-me que tinha colocação garantida pelo menos em português, porque já tinha estado a contar os papéis e dava para todos, que alívio, vou estagiar...
6- dia 25, se não estou em erro, depois de almoço, são finalmente afixadas as listas provisórias. A Vânia foi lá ver se tinhamos sido colocadas, e fomos, na Lousã, só a português, nós e a Luísa! Que felicidade... Toca de fazer planos!
7- HOJE! Áfixação das listas definitivas. Hora de almoço: a Luísa liga-me a dizer que tinha sido transferida de escola e que ia estagiar em português/francês. Que balde de água fria, já faziamos planos e tudo. E eu o que me tinha acontecido?! Ligo para a Vânia a ver se ela tinha oportunidade de ir à faculdade ver onde tinhamos sido colocadas definitivamente, porque a Luísa tinha sabido por outra colega, e nenhuma das duas podíamos ir à faculdade, a Vânia também não. Ligo para o gabinete de estágio na esperança de me dizerem por telefone, para não ir novamente a Coimbra, e realmente a senhora disse: fiquei em português, mas em Aveiro, na Escola Secundária Mário Sacramento, junto com a Vânia e o João!
8- Agora resta-me torcer para que esta situação não seja alterada.
No próximo post contarei mais um pouco destas minhas "aventuras" e de certa forma, revelarei um pouco mais sobre mim, a quem não me conhece.
Até lá,
Carpe Diem

1 comentário:

Maria Lemos disse...

Hoje isto parece e é tudo muito confuso...daqui a uns anos talvez se ria a recordar estas peripécias que no fundo não são mais do que estarmos dependentes da falta de organização e incompetência de terceiros...há coisas que sinceramente já não se justificam!Para além de revelarem uma falta de respeito enorme pelas pessoas...o é não é, foi não foi...acho no minimo deprimente!
Beijinhos
Maria Lemos